DSpace
Portal do Conhecimento
  Português | Inglês

Portal do Conhecimento >
Repositórios Científicos >
UM - Universidade do Mindelo >
UM - Produção Científica >

Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10961/4980

Título: O Consentimento Informado na prática dos cuidados de enfermagem
Autores: Ramos, Ana de Jesus
Palavras-chave: consentimento informado
cuidados de enfermagem
autonomia
Data: 2017
Resumo: enfermagem é a arte humana de cuidar do ser humano desde da conceção até a morte e fundamenta-se no respeito pala autonomia do utente que pressupõe o consentimento informado e o direito a sua autodeterminação. Com tudo vem-se constatando que muitas vezes, na realização dos cuidados de enfermagem ao utente, a prática do consentimento informado fica limitada aos procedimentos invasivos, como é o caso dos procedimentos cirúrgicos. Dessa reflexão surge o presente trabalho que tem a finalidade de conhecer a perceção que os enfermeiros do serviço de cirurgia do Hospital Dr. Baptista de Sousa têm sobre o consentimento informado e a sua importância na qualidade dos cuidados prestados no serviço. Para alcançar os objetivos do trabalho optou-se por um estudo de carácter qualitativo, exploratório e descritivo com uma abordagem fenomenológica. A técnica utilizada para a colheita de informações foi a entrevista semiestrutura. A população alvo do estudo foi constituída por sete (7) enfermeiros. Os resultados do estudo indicam que no contexto hospitalar, perante o uso do consentimento informado, o enfermeiro tem uma função primordial, uma vez que é ele que está mais próximo do utente, e muitas vezes funciona como um elo de ligação entre o utente, família e a equipa multidisciplinar. Respeitar o consentimento informado é o mesmo que aceitar o outro enquanto pessoa, salvaguardando assim os seus direitos a autonomia, a confidencialidade, a informação e ao anonimato. Contatou-se ainda que os enfermeiros do serviço de cirurgia do Hospital Baptista de Sousa, tem uma noção do consentimento informado e estão capacitados psicologicamente para satisfazer as necessidades do utente. Observou-se ainda que no serviço de cirurgia dispõem de um consentimento informado escrito e que segundo os enfermeiros este deveria ser aplicado para todos os utentes que derem entrada neste serviço, independentemente de realizarem uma intervenção cirúrgica. Neste sentido, é importante que os enfermeiros desenvolvam estratégias para que a utilização por escrito do consentimento informado seja praxe, no planeamento e prestação de cuidados de enfermagem. Por outro lado o enfermeiro enquanto advogado do utente deve sempre estar atento se eventualmente o consentimento informado não esteja a ser comprida e intervir de forma adequada para o cumprimento do mesmo.
URI: http://hdl.handle.net/10961/4980
Aparece nas colecções:UM - Produção Científica

Ficheiros deste registo:

Ficheiro Descrição TamanhoFormato
Ana de Jesus Ramos 2017. O consentimento informado.pdf1,58 MBAdobe PDFVer/Abrir
Estatísticas

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.

 

NOSI Universidade do Minho  

Portal do Conhecimento  - Comentários - portaldoconhecimento@mesci.gov.cv - Tel. +238 - 2610232

Facebook